Segurança nas Redes

Voltar

Segurança nas Redes



Durante toda a evolução histórica da sociedade, o saneamento representou o desenvolvimento humano por conta de sua extrema relevância ao se tratar de saúde. Falar em saneamento é o mesmo


Durante toda a evolução histórica da sociedade, o saneamento representou o desenvolvimento humano por conta de sua extrema relevância ao se tratar de saúde. Falar em saneamento é o mesmo que prevenir doenças e promover o bem-estar através de medidas garantidas pela lei nº 11.445/2007.[vc_row][vc_column][vc_column_text]Além do manejo de água pluvial, coleta e tratamento de esgotos, o abastecimento de água potável se torna essencial à comunidade que será atendida. Por tamanha responsabilidade, a segurança em uma rede de infraestrutura deve ser confiável e resistente.

Em seu artigo “Contribuição ao dimensionamento de redes de distribuição de água por critério de custo global”, Rubens Tadashi Furusawa descreve que para que a água seja distribuída em quantidade, qualidade e pressão adequada é necessária a implantação de infraestrutura de distribuição, composta por unidades localizadas (captação, estação de tratamento, estações elevatórias, booster e reservatórios) e obras lineares (adutoras e redes de distribuição de água).

Segundo o autor citado acima, as redes de distribuição composta por tubulações, conexões e válvulas são elementos logísticos com função de distribuir a água de forma ininterrupta. Por conta deste papel, se torna necessário que os componentes desta rede sejam resistentes o suficiente, para suportar pressões internas estáticas, dinâmicas e ocasionadas por transitórios hidráulicos operacionais, além dos esforços externos devido ao peso do solo sobre a tubulação e carga de veículos na superfície.

Um investimento baixo em obras para instalação desse sistema, com o uso materiais menos resistentes, poderá acarretar falhas e prejuízos posteriores tanto para a população, que em casos como este têm o fornecimento de água interrompido, quanto para a indústria, acarretando paralisia no processo produtivo e prejuízos à empresa.

Em reportagem feita pelo Jornal Nacional, o professor de engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro Paulo Canedo diz que as empresas de abastecimento precisam investir em qualidade. São diversos problemas relacionados à resistência e deterioração possíveis em adutoras e redes de distribuição que acarretam prejuízos.

Para manter-se seguro de preocupações posteriores, o material mais adequado e indicado é o Ferro Fundido já que o mesmo atende aos requisitos máximos de qualidade. Além de corresponder positivamente à segurança de uma rede sem vazamentos, a manutenção é facilitada pela disponibilidade de peças no mercado.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_single_image image=”495″ onclick=”link_image”][/vc_column][/vc_row]